Ubicación

Fevereiro 18, 2008

1802

r.filgueira

No olvides las ventajas de reservar con antelación  

28 Respostas to “Ubicación”

  1. Só Maria said

    ah bom, se é para reservar lugar, eu quero fila da frente!
    mas isso não é o mesmo que viver com condições prévias?😐

  2. tkm said

    até tenho medo de ser a primeira a fazer a reserva….para 2, não fumadares lugar de janela p.f😉

  3. tkm said

    ai,ai o errito fumadores…uppps

  4. r.filgueira said

    ora bem
    a “proxima viagem” dependera muito desta…

  5. Marta said

    … somos nós que reservamos a viagem?
    Depende SÓ de nós?

    Será essa a carruagem? Fico sempre na duvida sobre qual é a que pára na estação para onde vou, mas que ainda não sei qual é!
    Mas como acho que irei lá chegar, penso que não serei eu a reservar… eu apenas irei…

  6. r.filgueira said

    Depende de nós

    A maioria das pessoas pensa que a vida é um autocarro… que nos levara adonde e quando quisermos – de preferencia sentados no lado da janela e se perdermos este nao faz mal, vira outro já a seguir…

  7. Marta said

    Prefiro a imagem do comboio.
    Acho que escolho o caminho, o caminho depende de mim. O que apreendo dele também, mas o destino final… creio que terei que chegar lá… seja o caminho mais fácil ou não o escolhido, seja no lugar de janela ou na carruagem de carga.
    A minha duvida está mais em saber para que carruagem subo. Qual é a melhor para mim… mas é o “meu comboio”… quando chegar o momento de embarcar irei… com ou sem consciência disso.

    Essa dos autocarros usava-a mt na adolescência para me referir aos namorados.

  8. r.filgueira said

    autocarro/comboio/electrico
    vai dar o mesmo a diferença – com ou sem carris –

    Marta, estes seus 2 ultimos comnts estao cheios de duvidas…
    Tenho uma regra basica quando duvido é pq nao é!!
    Sabe a maturidade é quando um ja errou tantas x que ja deu para aprender algo
    ….
    Poix , o autocarro😉

  9. aNa said

    eu quero um lugar à janela – se a viagem for acidentada, pelo menos vê-se mundo😉

  10. Marta said

    Confia no seu instinto! O meu nem sempre se porta bem… ou sou eu que não leio bem sinais.

    Talvez seja imaturidade… houve coisas em que cresci à força, houve outras em que cresci naturalmente e haverá muitas outras em que ainda terei que o fazer!🙂

  11. r.filgueira said

    completamente!! o meu instinto é uma das minhas armas!
    Vejamos Marta parte I
    tera que uns trintas e picos(¿?)filha unica(¿?)
    uma vida sem sobresaltos,um namoro estavel a 80 pulsaçoes/seg, uma familia que a apoia resumindo uma vida ordenada.

  12. r.filgueira said

    Ana – é das minhas !

  13. Marta said

    🙂 quase…
    Estou no fim dos 31. Não sou filha única.

    Uma familia que me apoia, embora muitas vezes não me entenda.

    Uma relação estável.
    Mas com um bocadinho mais de pulsações… nem sempre o que parece simples o é…

    A vida sem sobressaltos depende do que se considera sobressaltos… se tenho sido apoiada, sim, sem duvida, mas se tem sido fácil… tem dias. Se gosto da minha vida? SIM!

  14. Marta said

    as pulsações eram por segundo…🙂 tá certo então!

  15. r.filgueira said

    parte II
    gosta da sua vida
    mas…

  16. Manuela said

    por outras palavras, tratar de fazer agora o melhor que possamos e saibamos, porque é isso que nos dá alguma vantagem no posicionamento da reserva da próxima viagem.
    autocarros, combóios ou mesmo a pé, esqueçam o meio… não importa mesmo nada, o que importa é que há caminho a fazer!
    como se diz em linguagem de peregrino: caminhante, não há caminho, o caminho faz-se andando!

  17. Mrs_Noris said

    E os que nada sabem fazer senão olhar para o seu umbigo? Existirá Céu e Inferno? Ou apenas Justiça Divina? Nada sei…

  18. r.filgueira said

    Noris, tantos que pensam que o UNIVERSO gira a volta deles e que as suas desgraças sao sempre maiores que as dos outros…

    O ceu e o inferno “existe” no aqui e agora ..

    Quanto a justiça divina creio no “ca se fazem ca se pagam – boomerang – mais tarde ou mais cedo levas o troco…

    Francamente creio na simplicidade das coisas – dai o grandioso do mesmo (ex:ADN – partilhamos grande parte dos genes…).

  19. aNa said

    fiquei aqui com uma dúvida, sobre o que terá pior efeito:
    se só olhar para o umbigo
    ou
    nunca ter descoberto que ele existe

  20. r.filgueira said

    Ana sou adepta do

    1º eu
    depois eu
    logo a seguir os meus
    de imediato os meus
    sigas os meus
    triças os outros

    simples, nao¿?

  21. aNa said

    pois, era o que eu esperava como resposta.
    nestas coisas, há que imperar o equilíbrio.
    é que as pessoas que só se preocupam com os outros, não me dão confiança nenhuma.

  22. Cátia said

    Sigo viagem também se não se importar… Para onde vou é um pouco indiferente, se for para um sitio melhor… Quanto ao condutor, sei que existirá algures lá para a frente, e que tentará levar-me sem sobressaltos de maior… Mas sei que a estrada está cheia de buracos, apesar de nem sempre provocarem furos nos pneus…

  23. r.filgueira said

    OLA, ja tinha saudades suas🙂

    quer traduçao como a prima(¿!), ora entao vamos lá

    as x pensamos que estamos mal e o que é certo é que podemos sempre ir para pior…
    leia outra x o seu comnt veja o autocarro como a sua vida , o condutor como o seu futuro/presente/pasado “amore” a estrada como o seu futuro et voilá

    ………
    A clienta que se segue¿?

  24. Cátia said

    OLA! Deixei saudades? Espero que não tenha usado da ironia… Eu tenho passado por cá mas em silêncio.

    Quando eu escrevi o comentario anterior fiz exactamente as analogias que referiu… com a pequena excepção do condutor… O condutor poderá ser Deus, sei que estará lá para a frente apesar de não o ver daqui… Foi o que pensei… mas de facto o “amore” também se encaixa… Amore por aquilo que faço, pelo que gosto, pelo que quero atingir…

    Gosto de passar por aqui, gosto de de ouvir as suas opiniões tentar ver o seu “ponto de vista”.

  25. r.filgueira said

    Ironia, nem pense!! sou demasiado pao pao – queijo queijo.
    Claro que deixou …um piano numa praia… já conversamos sobre “um piano desafinado”, pois já¿?
    Com o “amore” nao me refiro a Deus/Ala/Jeova/Buda/etc; refiro-me mesmo ao amor…
    Nao tente ver o meu “ponto de vista” – mas crie o seu -isso sim é realmente importante.
    xii

  26. Cátia said

    Não sou daquelas pessoas que se ficam pelas opiniões dos outros. Questiono, argumento, tento formulhar e reformular… Mas a troca de pontos de vista, o ver com outros olhos fazem aprender, crescer…

    … E quanto aos seus, acho-os sensatos e coerentes apesar de nem sempre me rever neles. Por isso vou fazendo os meus, aprendendo (também) com os seus.

    Hoje um piano, e ouve desafinações a outros niveis… Mas dessas ainda não nos livrámos, é um fantasma que paira por aqui…

    Boas continuações… Vou passando por aqui.
    Um forte abraço para si Rosarinho

  27. r.filgueira said

    fantasma?¿ chamaria lhe uma alma penada …lololol

    Volte sempre um xii

  28. G said

    Sempre do lado da janela… Sem dúvida!

    É preciso reservar?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: